R2 Formação Pedagógica

[R2 Formação Pedagógica]
  • (11) 3337-0364
  • (11) 9 5470-6069
MENU

Como é ser professor do ensino técnico?

O mundo do trabalho tem sofrido constantes mudanças nas últimas décadas, e dados do MEC atestam que o número de alunos matriculados no ensino profissionalizante vem aumentando consideravelmente nos últimos anos no Brasil.

Como é ser professor do ensino técnico?

Com esse rápido crescimento na oferta de vagas e de alunos inseridos em cursos técnicos, aumenta também a demanda por professores qualificados para lidar com as novas necessidades do mundo do trabalho e o novo perfil do aluno do curso técnico. 

Requisitos

O indivíduo que deseja atuar como professor no Ensino Técnico deve apresentar sólida experiência profissional em sua especialidade aliada a conhecimentos didático-pedagógicos. O professor do Ensino Técnico deve contribuir com o processo de ensino e aprendizagem de forma contextualizada com o mundo do trabalho, priorizando não somente o desenvolvimento profissional dos alunos, mas também habilidades relacionadas à construção autônoma do conhecimento, à preocupação com a sustentabilidade, à inovação e aos avanços tecnológicos, respeitando os valores e especificidades de cada profissão.

Atualização Constante

Os professores que atuam no Ensino Técnico devem estar em atualização técnica e pedagógica constantes. Essa iniciativa se torna uma obrigação não só pela exigência do mercado, mas também pela demanda dos próprios alunos.

Carreira

Sobre a possibilidade de crescimento na carreira docente, as instituições públicas de ensino profissionalizante no Estado de São Paulo, como o Centro Paula Souza, oferecem planos de carreira interessantes não só do ponto de vista curricular, mas também no que tange à questão financeira. No início de carreira, um professor do Centro Paula Souza recebe mais de 3 mil reais por 34 horas-aula semanais, com 30% de hora-atividade e descanso semanal remunerado. Um docente que passe por todas as evoluções de carreira pode receber cerca de 10 mil reais mensais por essa mesma carga horária.

Oportunidades também crescem com o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), criado pelo Governo Federal com o objetivo de expandir e democratizar a oferta de cursos de formação profissional qualificada e gratuita. O Pronatec não representa uma oportunidade apenas para quem está em busca de educação profissional, ele também tem gerado empregos para milhares de professores pelo país, que lecionam nos cursos profissionalizantes oferecidos no âmbito do programa.

As instituições parceiras do Pronatec, como é o caso dos institutos federais de ensino, costumam realizar periodicamente concursos para a contratação de professores. Quem possui alguma formação relacionada a um dos eixos tecnológicos do Pronatec pode considerar a possibilidade de lecionar em um dos cursos do programa. As instituições parceiras se empenham na contratação de professores, como é o caso dos institutos de tecnologia, das escolas estaduais, do Senai e do Senac.

Como você pôde conferir, o mercado educacional está cada vez mais carente de professores gabaritados. Ficou interessado na carreira docente? Conheça o R2 FORMAÇÃO DE PROFESSORES!