R2 Formação Pedagógica

[R2 Formação Pedagógica]
  • +55 11 96275-4573

Formação pedagógica em pedagogia

Formação pedagógica em pedagogia: Conheça neste artigo todos os detalhes fundamentais de profissional pode atuar dentro e fora da sala de aula.

Formação pedagógica em pedagogia

Formação pedagógica em pedagogia: conheça as áreas de atuação

A formação pedagógica em pedagogia é uma possibilidade de profissionalização para quem quer trabalhar como professor da educação infantil e nos anos iniciais do ensino fundamental.

É importante frisar que nesse caso, estamos falando do curso cuja formação é em licenciatura.

Além de poder lecionar até o 5º ano do ensino fundamental, o profissional estará habilitado também a exercer outras funções ligadas ao processo educacional.

São elas: a supervisão escolar, a orientação de professores e alunos, coordenação, além de lecionar na educação especial.

Muitas pessoas ainda confundem a formação pedagógica em pedagogia com a complementação pedagógica.

Embora, a formação seja na mesma área, esses dois cursos se diferenciam.

Quer aprender mais sobre esse assunto? Então continue lendo o texto abaixo com bastante atenção, para que você possa fazer a sua escolha.

 

Formação pedagógica em pedagogia: entenda a diferença da complementação pedagógica

Para entender a diferença entre formação pedagógica em pedagogia e complementação pedagógica é importante saber para qual público cada um dos cursos se destina.

O primeiro curso se destina a quem deseja seguir carreira exclusiva na área educacional.

A grande vantagem é que o profissional pode atuar em sala de aula na educação regular ou especial seja no ensino infantil ou nas séries iniciais do ensino fundamental.

Além disso, ele pode trabalhar também em museus, centros culturais, hospitais e empresas sempre no segmento da educação.

Para fazer o curso não é exigido nenhum tipo de formação anterior, portanto essa pode ser a primeiro, segunda ou qualquer outra graduação independente.

A complementação pedagógica por sua vez também é um curso de graduação, no entanto, é necessário que o interessado já possua uma formação superior como bacharelado ou tecnólogo.

Esse curso é indicado para o profissional que embora já formado, tem interesse em lecionar, mas sua formação não permite.  

O que torna a complementação pedagógica extremamente necessária.

A complementação pedagógica como o próprio nome já diz é uma forma de aproveitar o curso feito anteriormente e assim deixar a sua formação adequada para exercer a função de professor.

É essencial que complementação em uma disciplina correlata à formação anterior. Por exemplo: um engenheiro pode fazer complementação em matemática.

A grande vantagem da complementação pedagógica em relação à formação pedagógica em pedagogia é que o professor poderá atuar de maneira mais ampla.

Veja como:

· Atuação nas séries iniciais e finais do ensino fundamental;

· Lecionar em todos os anos do ensino médio;

· Dar aulas em cursos profissionalizantes.

Nesse aspecto, a complementação pedagógica oferece mais oportunidades de atuação como professor.

Enquanto que a formação pedagógica em pedagogia limita o profissional a dar aulas apenas no ensino fundamental.

 

Formação pedagógica em pedagogia: como esse profissional pode atuar fora da sala de aula

Quando o assunto é a formação pedagógica em pedagogia, muitas pessoas acreditam que o profissional poderá somente dar aulas.

No entanto, esse é engano, pois o pedagogo poderá trabalhar em vários segmentos exercendo a sua função. Veja abaixo quais são eles:

 

Consultoria educacional

O pedagogo que desejar atuar como consultor educacional poderá prestar serviço em alguma empresa específica no segmento educacional ou ser um empreendedor na área.

Visando o melhor o crescimento e ao mesmo tempo uma melhor adequação, os gestores estão buscando profissionais formados em pedagogia para ajudar no planejamento pedagógico da instituição.

Além disso, o pedagogo será responsável também para diagnóstico de pontos fortes e fracos visando e elaboração de estratégias que contribuam para melhorar cada vez mais a realidade da empresa.

Dessa forma, seu valor de mercado será mais elevado, atraindo mais clientes e mais colaboradores desejosos de fazer parte do quadro de funcionários.

Ademais, o profissional será responsável ainda por sugerir projetos pedagógicos cujo objetivo seja a otimização do ensino.

 

Pedagogia empresarial

O profissional que se dedica a trabalhar na pedagogia empresarial poderá atuar em empresas dos mais variados segmentos.

Seu trabalho será criar estratégias eficazes para o acolhimento e ambientação dos colaboradores contratados.

Dessa maneira, o processo integração na empresa será muito mais fácil e rápido.

Além disso, ele será responsável por organizar os treinamentos e promover a formação continuada dos colaboradores da empresa.

Sendo assim, ele terá que elaborar projetos e ter participação ativa no setor de gestão de pessoas para ter uma base sólida para participar do planejamento estratégico na empresa.

 

Atuação em hospitais

O profissional que se dedica à pedagogia hospitalar terá como responsabilidade incentivar e promover o processo de ensino-aprendizagem para as crianças hospitalizadas.

Essa demanda é exclusiva para pacientes que precisam passar maio tempo no hospital e não conseguem acompanhar as aulas regulares.

Além de acompanhar, ele auxilia a criança em suas dificuldades contribuindo para que o impacto da doença seja o menor possível na vida do aluno.

Dessa forma, quando ele voltar para a escola não terá tantos prejuízos na sua formação.

O pedagogo hospitalar deverá promover ações que tornem o ambiente acolhedor, à despeito de sua situação de enfermidade.

Isso acontece por meio de atividades lúdicas, que fazem com que o ambiente se torne pelo menos um pouco agradável.

É importante ressaltar que o público desse profissional inclui crianças, adolescentes e jovens que estejam estudando, não importa o grau educacional.

 

Pedagogia Penitenciária

O pedagogo que exerce suas funções no ambiente penitenciário poderá dar aulas para os detentos ou ainda fazer parte da equipe gestora da instituição.

No entanto, é importante frisar que as penitenciárias estão sob a resposnabilidade do Governo, portanto para exercer essa função o profissional terá que prestar concurso público.

Além disso, devido ás complexidades do ambiente é preciso passar por processo seletivo da instituição e ainda participar de treinamentos específicos.

Como docente, o profissional é exigido que o profissional tenha experiência no EJA – Educação de Jovens e Adultos.

Essa condição é indispensável, uma vez que o público da penitenciária é composto de adultos maiores de 18 anos.

Portanto, aqueles que não estudaram no momento certo, terão uma oportunidade de obter conhecimento e uma formação.

Essa conquista é essencial para o sucesso no processo de inserção do detento na sociedade, após cumprir sua pena.

 

Produção de material didático

Ao concluir o curso de formação pedagógica em pedagogia poderá trabalhar na produção de material didático.

Além disso, é possível trabalhar ainda na parte de revisão desses materiais, produzidos para as mais diferentes séries.

Ou seja, o profissional será responsável por criar ou revisar material didático para os seguintes públicos:

· Alunos da educação infantil;

· Discentes do ensino fundamental nas séries iniciais e finais;

· Públicos do ensino médio regular, além da educação de jovens e adultos.

O papel do pedagogo é zelar para que o material didático produzido seja de alta qualidade e que também esteja de acordo com o público destinado.

Além disso, é importante que a linguagem usada no material seja atrativa despertando o interesse do leitor para que ele se torne um cidadão crítico frente à sociedade.

Outro segmento bastante interessante para que o pedagogo possa trabalhar é o de comunicação, especificamente de publicidade.

Por meio de conhecimentos técnicos, o profissional tem condições de orientar e participar ativamente da produção dos mais variados conteúdos destinados ao público infantil.

 

Pedagogia social

Quem escolhe formação pedagógica em pedagogia terá uma ampla área de atuação, ou seja, não ficará restrito ao ambiente escolar, o que aumenta as chances de ter emprego.

A pedagogia social é uma das oportunidades que pode ser aproveitada, permitindo que o trabalho seja feito em ONG’s e centros educacionais.

Além disso, é possível ainda se envolver em projetos sociais que busquem melhorias para a comunidade em suas mais diferentes necessidades.

O pedagogo social terá oportunidade de se dedicar à projetos e ações que promovam o fortalecimento e a valorização da educação.

 

Formação pedagógica em pedagogia: onde estudar?

Agora você já sabe a diferença entre formação pedagógica em pedagogia e complementação pedagógica e como o profissional poderá atuar.

Se você se interessou em se tornar um profissional, precisa escolher a instituição em que vai estudar.

Isso precisa ser feito com muita cautela, afinal de contas estamos falando do seu futuro profissional.

A R2 Formação Pedagógica está no mercado há mais de 7 anos sendo considerada uma das melhores instituições de ensino especializada na formação de pedagogo.

Sua experiência e qualificação fazem com a ela seja uma excelente escolha para quem deseja ser um profissional de sucesso.

Por isso, se você quer estudar e ocupar uma vaga de pedagogo a melhor opção é a R2.

 

Conclusão

A formação pedagógica em pedagogia é uma excelente oportunidade para quem busca uma oportunidade de trabalho na área da educação.

Como você pôde ver nesse artigo, o exercício da profissão de pedagogo vai muito além da sala de aula.

No entanto, é importante escolher a instituição em que você vai estudar para não correr o risco de ter problemas com o seu diploma.

Além da experiência, é preciso que a instituição escolhida atenda as exigências do MEC, tenha uma equipe pedagógica de qualidade e ofereça atendimento excelente.

Na R2 você encontra tudo isso e com a grande vantagem de pagar um preço acessivo.

Visite nosso site e faça sua matrícula.